A Igreja precisa de novos cruzados. Vamos?


Não é novidade que a Igreja sofreu momentos de grandes perseguições até o Édito de Milão (ano 313). Muitos cristãos foram perseguidos e martirizados pelo Império Romano que enxergava no cristianismo uma ameaça ao poder do Imperador. O preço da fidelidade ao Evangelho destes bravos homens foi ser devorados por leões, crucificados ou ainda, queimados vivos. São Policarpo de Esmirna, por exempo, mesmo sendo um idoso, encontrou forças para entrar sozinho em uma fogueira enquanto louvava a Deus por ter sido escolhido para o martírio. Dar a vida pelo Evangelho era motivo de alegria!

O mundo hoje nos coloca diante de uma nova cova dos leões. Em nome do Estado laico, caminhamos para o assassinato moral daqueles que não temem defender a Verdade revelada em Jesus Cristo.

Mas como anda a nossa coragem? A nossa Fé? Temos defendido o Evangelho? Estamos prontos para as perseguições que se avizinham? Ou estamos receosos de que os outros nos rotulem de homofóbicos, fundamentalistas religiosos, radicais, ultra-conservadores...?

Esta coluna falará sobre as cruzadas diárias do cristão neste mundo insano. Aqui não haverá espaço para a moral elástica ou verdades relativas. Caminharemos com o compromisso de defender a Verdade, ainda que nos custe a nossa própria vida.

"Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida."
(São João 14,6)




Email: leo.fdias1979@gmail.com
Facebook: http://www.facebook.com/leo.fdias

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.