Após denúncias da Arquidiocese, Carimbão não deve se candidatar a Deputado Federal


Acostumado a circular no meio Católico, seja através dos constantes empréstimos de trio elétrico para eventos ou através de sua "Cidade de Maria" localizada no município de Craíbas, o Deputado Federal Givaldo Carimbão já sente o efeito das denúncias contra a Seprev - Secretaria de Prevenção a Violência, feitas pelo Arcebispo de Maceió Dom Antonio Muniz, de que estaria havendo a utilização das instituições de recuperação de dependentes químicos para fins eleitoreiros.

Derrotado no pleito municipal de Delmiro Gouveia, Carimbão amarga ainda o histórico de ter sido um dos grandes defensores da continuidade do Governo Dilma, mesmo após todas as denúncias de corrupção e do posicionamento favorável do Governo em temas como o aborto.

Diante do desgaste com a Igreja, resta a Carimbão redimensionar o seu eleitorado e, quem sabe, disputar uma vaga mais fácil de ser conquistada com os votos dos católicos menos atentos.



Por Leonardo Dias,
Católico Apostólico Romano;
Pai de três filhos, empresário e ex-catequista;
Liderou a resistência contra a Ideologia de Gênero no Estado de Alagoas.
facebook.com/leo.fdias
leo.fdias1979@gmail.com
WhatsApp: 82 98881-1234   

2 comentários:

  1. Texto totalmente maldoso e tendencioso, Leonardo Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito seu ponto de vista, mas há alguma inverdade nele? Acaso a Arquidiocese de Maceió não denunciou o uso política na Seprev? Acaso ele não apoiou o Governo Dilma mesmo diante de seus posicionamentos e denúncias?

      Excluir

Tecnologia do Blogger.