Marvel demite desenhista por inserir mensagens contra judeus e cristãos em HQ dos X-Men

Segundo o desenhista, o verso em questão “é o número da justiça. É o número do amor. Meu amor ao sagrado Alcorão, meu amor ao último profeta, o mensageiro… Meu amor a Alá, o Único Deus”


Por Sempre Família
A Marvel Comics, editora de quadrinhos responsável por personagens como o Homem-Aranha e o Capitão América, anunciou o encerramento de seu contrato com o desenhista indonésio Ardian Syaf, depois de identificar mensagens políticas com teor anticristão e antissemita em uma edição de X-Men: Gold desenhada pelo artista.
Uma das mensagens é a inscrição “QS 5:51” na camiseta do personagem Colossus. Trata-se de uma referência a um versículo do Alcorão, que orienta a “não tomar por confidentes os judeus nem os cristãos” e diz que “Alá não guia os iníquos”. O trecho tem sido repetido em protestos políticos na capital da Indonésia, Jacarta, contra o governo do cristão Basuki Tjahaja Purnama.
Desenho do personagem Colossus usando camiseta
com versículo do Alcorão que ataca cristãos e judeus.
A outra é o número 212 inscrito em uma fachada. Na Indonésia, o número faz referência a um protesto ocorrido no último dia 2 de dezembro, em que 200 mil pessoas marcharam contra Purnama depois que o governador supostamente blasfemou contra o Alcorão durante um discurso.
Syaf assumiu a culpa pelo episódio e afirmou em seu perfil no Facebook que “sua carreira terminou”. Segundo o desenhista, o verso em questão “é o número da justiça. É o número do amor. Meu amor ao sagrado Alcorão, meu amor ao último profeta, o mensageiro… Meu amor a Alá, o Único Deus”.
A Marvel emitiu um comunicado dizendo que as mensagens serão removidas em futuras reimpressões e em versões digitais e afirmando que as referências se opõe diretamente à postura inclusiva da editora.
A desenhista da Marvel G. Wilson Wilson, que também é muçulmana, alertou para uma correta interpretação do versículo e disse que traduções imprecisas do trecho têm sido responsáveis por muita confusão ultimamente.
Os fatos dizem respeito à primeira edição da revista. A arte do indonésio ainda estará presente nas edições 2 e 3, em que já foi finalizada. Quem o substituirá nas próximas três edições será o brasileiro R. B. Silva. O roteirista da primeira edição, Marc Guggenheim, é judeu.
Com informações de Christian Today.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.