Padre Rodrigo Maria NÃO foi demitido do estado clerical

O que causou grande estranheza dos católicos foi a falta de citação de quaisquer documentos que fizessem prova ou fossem subsídio para a alegação



Da Redação do Católico Arretado

Nesta quinta-feira (11), o povo católico do brasil inteiro foi surpreendido com a notícia de uma suposta demissão do estado clerical do Padre Rodrigo Maria, fundador da Fraternidade Arca de Maria, e atualmente encardinado na Diocese de "Ciudad de Leste", no Paraguai.

A notícia foi veiculada pelo site elodafe.com.br ainda não se sabe exatamente o motivo. A publicação da notícia foi feita em nome do padre Claudemar Silva, assessor de comunicação da Diocede de Uberlândia - MG, e pode ser lida na íntegra aqui

O que causou grande estranheza dos católicos foi a falta de citação de quaisquer documentos que fizessem prova ou fossem subsídio para a alegação (decreto, sentença, etc) assinado por autoridade competente. No texto, o autor afirma apenas "Conforme comunicado na Assembleia dos Bispos, Pe. Rodrigo Maria foi demitido das funções clericais, voltando assim à sua dignidade laical".

O padre Rodrigo Maria está incardinado na Diocese de "Ciudad del Leste", no Paraguai, estando, portanto, sob a jurisdição dessa diocese.

A redação do Católico Arretado tentou entrar em contato várias vezes com a assessoria de comunicação do site Elo da Fé, porém, ninguém atendeu. 

O Católico Arretado também entrou em contato com a equipe do Padre Rodrigo Maria, que nos enviou a seguinte nota:

"Eu, Pe. Rodrigo Maria, esclareço a quem se interessar, que a notícia de que fui demitido do estado clerical divulgada pelo Site "Elo da Fé", de um sacerdote da diocese de Uberlândia, é completamente falsa e em nada corresponde a verdade. 
Não é de agora que alguns padres e bispos vem se esforçando para denigrir minha imagem para desacreditarem o que prego e ensino, que não é outra coisa do que a Palavra de Deus e a doutrina de sempre da Igreja.
Não compactuo com a mentalidade e prática revolucionária adotada e seguida por muitos padres e bispos. Reafirmo minha fé cristã Católica em total obediência a Santa Igreja.
O esforço leviano que muitos padres e bispos têm feito para  denegrirem os padres e fiéis católicos que não se alinham ao modernismo e às mentalidades revolucionárias, é realmente estarrecedor. Entretanto
seguirei pregando o Evangelho e a doutrina Católica de Sempre, pelo fato de crer em Jesus Cristo e em tudo o que Ele ensinou.
Jamais quero pecar por omissão, privando tantos dentre o povo de Deus de conhecer a verdade que salva  e liberta. 
Já bastam os meus muitos defeitos e fraquezas, para somar a estes os graves pecados da omissão, da covardia e da falta de caridade.
Seguirei lutando junto com aqueles que crêem em Cristo e em sua Santa Igreja.
Estamos juntos.
-HONRA E FORÇA

-POR DEUS E PELA RAINHA"




Considerando a Instrução Pastoral Communio et Progressio Sobre os Meios de Comunicação, da Comissão Pontifícia dos Meios de Comunicação Social, a notícia não deveria ser veiculada, pois "Toda a comunicação deve obedecer à lei fundamental da sinceridade, honestidade e verdade. Não basta portanto a reta intenção e a boa vontade para que a comunicação seja, ipso facto, positiva; deve apresentar os fatos segundo a realidade, isto é, dar uma imagem fiel da situação, conforme a sua verdade interna" (nº 17)

Caso queira, o Padre Rodrigo Maria poderá ajuizar ação Civil de Indenização por Danos Morais e ação penal por injúria contra o autor da notícia.


Um comentário:

Tecnologia do Blogger.