Terceiro porquê: SURRADO

Porque Caríssimo é o preço de sua alma [...]¹



Jesus não mereceu ser surrado, mas se sujeitou a isso. Era Santo.
Eu mereço ser surrado, pois não sou santo. Devo me sujeitar à santidade.

Há um ar de mistério em torno disso que não consigo enxergar, pois é puro como nenhum outro, mas sou capaz de respirar, ainda que muitas vezes não queira respirar, que me negue a isso, sou capaz. Tenho, ou melhor, temos essa capacidade e não é em vão. Tudo que temos pode, de algum modo, ser retornado a Cristo, pois é Dele que somos.

Respirar esse ar de mistério para se manter de pé diante desse mistério é um desafio tremendo que parece crescer a cada dia. O mistério carregado de sofrimento, de desejo de salvação, de dor e angústia realizado por Cristo deve ser vivido por nós: fazemos parte do Cristo. E enxergar a grandeza da dor do Deus diminuído a homem é instigante. Mas é mais instigante ainda enxergar Deus rebaixado ao homem. E é curioso que o homem, sendo extremamente inferior a Deus, se atreva a não olhar para cima e ver o que o aguarda, mas continue a olhar seu umbigo.

É um desafio sair dessa vida de pecado, dessa vida de ressentimento, de falta de perdão e de compreensão; ou mesmo dessa vida terrena para adentrarmos, com a graça de Deus, na vida eterna. Você é desafiado a ser surrado, aceita o desafio? Reformulando: Você vai ser surrado, porque Caríssimo é o preço de sua alma¹, resta a você escolher ser surrado com ou sem Cristo.
___________________

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.