Docente ridiculariza alunos católicos durante aula no IFAL Maceió



Da redação do Católico Arretado

Nesta terça-feira (20), o fundador de movimentos de rua e atuante em diversos movimentos contra a corrupção, Leonardo Dias, foi acionado para prestar ajuda à mãe de uma aluna do Instituto Federal de Alagoas - IFAL Campus Maceió, a fim de orientá-la a tomar medidas legais contra um professor que teria usado a sala de aula para agredir a crença dos alunos católicos e vilipendiar os que professam a religião.

Requerimento de providências administrativas feito pela mãe
da aluna. / Foto: Leonardo Dias
Segundo os alunos, o professor, que não teve a identidade revelada, teria afirmado em sala que a Igreja Católica é uma "suruba", e ainda teria chamado os alunos cristãos de "otários" pelo simples fato de suas crenças religiosas.

Segundo informações prestadas ao Católico Arretado, a Direção de Ensino do Campus foi acionada e agiu com bastante solicitude diante da denúncia, pedindo desculpas à mãe da aluna em nome da instituição e comprometendo-se a adotar as medidas cabíveis.

A mãe da aluna entrou com um pedido de providências administrativas na instituição. Segundo Leonardo Dias, o próximo passo será a denúncia ao Ministério Público Federal pelos crimes que o professor teria cometido. Dois advogados se voluntariaram para conduzir e acompanhar a ação.

É importante mencionar que a Constituição Federal em seu artigo 5º, inciso VI protege os direitos de crença religiosa como garantia fundamental, e o Código Penal Brasileiro prevê pena de detenção de um mês a um ano ou multa para quem escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa.  

3 comentários:

Tecnologia do Blogger.